Um dos melhores jogadores brasileiros de todos os tempos, a carreira de João Simão segue em ascensão. No início de maio, o mineiro de Belo Horizonte foi um dos principais destaques do European Poker Tour (EPT) realizado em Monte Carlo.

Em um high roller disputado no Monte Carlo Bay Hotel & Resort, Simão se deu bem com a vice-colocação em um torneio de No Limit Holdem que distribuiu mais de € 1 milhão em premiação.

Apenas o alemão Rainer Kempe ficou à frente de Simão. No entanto, para chegar a um dos maiores resultados da carreira e embolsar € 289.500, o mineiro conseguiu uma excelente recuperação. Simão deu três buy-ins no primeiro dia, mas sem sucesso na classificação. Com o late register até o Dia 2, ele foi capaz de aproveitar a chance para avançar.

No heads up, Kempe dominou desde o início e Simão não foi capaz de reverter o favoritismo do adversário. Com a conquista, o alemão ganhou € 400.850 em um dos maiores resultados de sua carreira no circuito ao vivo.

Resultado importante para o legado de Simão

Com uma carreira extremamente consolidada há anos, para Simão a segunda colocação em Monte Carlo significou o seu segundo maior prêmio no circuito ao vivo — atrás apenas da quarta posição no partypoker MILLIONS Europe do ano passado, quando colocou no bolso € 280.000.

Além disso, com o desempenho em Monte Carlo, Simão se tornou o segundo maior brasileiro da história em premiações ao vivo. Com quase US$ 3 milhões conquistados apenas em torneios live, o mineiro só está atrás de Alexandre Gomes.

Gomes fez história no poker brasileiro ao se tornar o primeiro do país a vencer um bracelete do World Series of Poker. À frente de Simão em premiação, ele já ganhou cerca de US$ 3.6 milhões em sua trajetória profissional ao vivo.

Ascensão no ranking global

Desde 2015, o site Global Poker Index (GPI) mantém um ranking global de competidores. Na lista que engloba os últimos quatro anos, não há nenhum brasileiro com mais pontos do que Simão.

Com a participação positiva em Monte Carlo, Simão ampliou ainda mais a sua vantagem em pontos sobre o segundo colocado no ranking geral dos jogadores brasileiros.

No ranking anual, Simão está um pouco atrás da primeira colocação e muito disso se dá pelo fato de que ele está mais seletivo na participação de torneios. Em 2019, segundo o GPI, o brasileiro aparece em 12º entre os seus conterrâneos.

Bons resultados também no poker online

Os ótimos resultados no circuito ao vivo são acompanhados por posições ainda melhores no poker online. Ex-número um global, Simão segue em excelente fase. Entre os 10 melhores do Brasil no momento, ele já conseguiu feitos impressionantes em 2019.

Simão já “forrou” bem nesta temporada. No dia 5 de abril, por exemplo, ele obteve um dos maiores resultados individuais do ano ao ficar com a quarta colocação do Powerfest #21. Na ocasião, Simão lucrou em US$ 111.125, mesmo evento em que seu companheiro de time Renato Nomura terminou em 9°. No Powerfest #03 de março, o mineiro ficou em sexto em uma competição com 141 competidores.

Já em fevereiro, o Simão levou para casa US$ 65.216 no Sunday High Roller Gladiator com direito a 120 entradas. Das 15 maiores premiações individuais da carreira online do competidor profissional, quatro já vieram nos cinco primeiros meses do ano.

Apesar de não participar de tantos torneios como em outros tempos, Simão continua com um excelente nível de poker e os seus resultados recentes — no ao vivo e no online — provam isso. Ex-número um do mundo, o brasileiro segue aumentando o seu status mundo afora e ampliando sua já gigante reputação nas mesas.

Compartilhe.

Comentários estão fechados.